A diferença entre Contabilidade Financeira e Contabilidade Gerencial

Existem diversas áreas na contabilidade, e algumas delas podem certamente se coincidir em características e execuções – ainda que tenham propósitos diferentes.

São os casos da Contabilidade Financeira e da Contabilidade Gerencial, cujas semelhanças podem estar nas informações e nos relatórios, mas a principal diferença está na finalidade de cada uma.

Enquanto a Contabilidade Financeira lida com demandas externas, a Contabilidade Gerencial atende unicamente a demandas internas.

Neste artigo, iremos te apresentar cada uma dessas áreas a partir das funções, dos agentes atendidos, bem como as atividades realizadas.

Funções

Esses tipos de contabilidade se unem no propósito de manter o estado financeiro da empresa estável, mas possuem ênfase em diferentes âmbitos e trabalham com perspectivas temporais diferentes.

  • Contabilidade Financeira

É o tipo de contabilidade que recolhe e processa os dados financeiros e contábeis de uma empresa, a partir de patrimônio, investimentos, despesas, faturamentos, etc., cumprindo obrigações legais de acordo com a Lei 6.404/76, cuja escrituração da companhia é mantida em registros permanentes.

Ela funciona como um mediador entre as informações monetárias da empresa e os agentes externos que possuem interesse nela. Além disso, o patrimônio tem suas variações monitoradas desde a sua formação.

Apesar desse exercício da contabilidade ser obrigatória, seguindo padrões e normas legais, ela pode ser um importante componente de estratégia, uma vez que fornece importantes dados para o empresário.

Sua base costuma conter dados históricos, remetendo, portanto, ao passado da empresa junto à situação atual, já que as informações consistem no agrupamento de normas promovidas pelo Estado para garantia do que está na Constituição.

  • Contabilidade Gerencial

A Contabilidade Gerencial, por sua vez, foca exclusivamente no planejamento e no controle do uso dos recursos da empresa. Essas ações possuem como intuito o crescimento do negócio, já que as práticas desse tipo de contabilidade descartam a obrigatoriedade de demandas externas.

As execuções acontecem por meio de planilhas, relatórios, além de outras ferramentas que produzem dados para comparações, elaboração de orçamento, delimitação do ponto de equilíbrio, entre outros importantes pontos de estratégia.

Nesse sentido, a Gerencial visa a tomada de decisão administrativa, através das informações e valores que constam na prática da Contabilidade Financeira. Em outras palavras, esta se desenvolve a partir da execução da Financeira.

Desse modo, ela age numa perspectiva futura, pois contribui para as tomadas de decisão que visam a evolução da empresa.

Agentes atendidos

Neste tópico, os tipos de contabilidade se distinguem totalmente. Conforme já foi falado durante o artigo, a Contabilidade Financeira lida com agentes externos, enquanto a Contabilidade Gerencial trabalha prioritariamente com agentes internos.

  • Contabilidade Financeira

A Contabilidade Financeira centraliza suas atenções para questões que estão fora da empresa, junto dos seguintes agentes:

Acionistas

Fornecedores

Governo

Investidores

Instituições Financeiras

 

  • Contabilidade Gerencial

Voltada para dentro da empresa e com o objetivo de impulsioná-la, a Contabilidade Gerencial visa os seguintes agentes:

Gestores

Sócios

Colaboradores

Atividades realizadas

E na prática, quais as atividades realizadas e para quais situações e objetivos elas se adequam?

A Contabilidade Financeira realiza suas ações de maneira atenta para o investimento, com relatórios regulamentados por normas legais e entidades de classe; a Contabilidade Gerencial atua a partir das informações recebidas. No caso deste último, as informações transitam entre todos os segmentos (tributário, fiscal, administrativo e financeiro).

  • Contabilidade Financeira

A atividade se baseia em três relatórios econômicos e financeiros, que consistem no resultado das movimentações contábeis.

Balanço patrimonial, cujo intuito é controlar os custos, bem como acompanhar os patrimônios da empresa; Demonstrativo de Resultados de Exercício (DRE), que tornam explícitas as atividades operacionais em determinado período de tempo; e o Demonstrativo de Fluxo de Caixa (DFC), que sinaliza entradas e saídas de dinheiro, também em um período específico.

  • Contabilidade Gerencial

Uma organização, seja qual for o nicho, necessita de um planejamento administrativo. A necessidade desse importante instrumento de estratégia interna passa por fatores tributários, fiscais, administrativos e financeiros.

No caso do tributário, um exemplo é a avaliação do custo de produção de bens e declaração de impostos; do ponto de vista administrativo, despesas com treinamento de funcionários, saída e entrada de sócios, são demandas que surgem; já no âmbito financeiro, as ações passam pelo ato de investir, contratar, emprestar, operar dívida, etc.

Dica final

O fato é que os dois tipos de contabilidade devem caminhar juntos. Desta forma, você fica ciente das condições atuais da organização e, com informações relevantes, realiza projeções futuras para o seu negócio.

A execução em sintonia de ambas gera eficácia na administração, prosperidade e sustentabilidade financeira.

Blog Pro Contabilidade e Consultoria
© Copyright 2020 Blog Pro Contabilidade e Consultoria. Desenvolvido por H6 Marketing.