Você está preparado para navegar pelo Oceano Azul?

O papo hoje não é sobre navegação, barcos e oceanos. O papo é sobre negócios.

Criar um negócio em que não haja concorrência, ou melhor, em que a concorrência não te incomode parece algo impossível. Mas não é.

A denominação Oceano Azul é uma metáfora que faz uma alusão a um mercado sem concorrência. Na verdade, um mercado inexplorado.

Bem, explicaremos melhor.

A Estratégia

O Oceano Azul é uma das estratégias de negócios e que foi utilizada pelo Youtube, Uber, Apple e Cirque du Soleil.

Um produto ou serviço nunca antes explorado ou oferecido. Ou ainda reinventado.

Nos oceanos vermelhos a concorrência é a sua maior preocupação. Muitas vezes produtos e serviços são transformados em commodities.

Já se conhece o publico e suas necessidades e o objetivo é conseguir absorver a maior demanda do mercado. É uma guerra. E daí a denominação: Oceanos vermelhos

Nos oceanos azuis, existe um espaço de mercado ainda inexplorado. Criam-se as demandas e as necessidades e descobrem-se os públicos.

Muitas vezes, os oceanos azuis surgem dentro dos oceanos vermelhos, recriando o cenário e criando demandas antes reprimidas ou até inexistentes. A exemplo Cirque du Soleil e Uber.

Inovação

Nos oceanos vermelho, a estrutura de mercado está determinada e as empresas competem dentro de determinadas características. É fazer o que tem sido feito de uma forma mais rápida, com menor custo e se possível com melhor qualidade.

Nos oceanos azuis a inovação está no centro da sua origem. Não é preciso mais combater seus concorrentes.

O valor oferecido e percebido pelo seu cliente torna a concorrência irrelevante pois está diretamente ligado à experiência única.

No entanto oferecer valor sem a preocupação de custo tornará a experiência inacessível.

A inovação deve estar diretamente relacionada ao aumento do valor oferecido e a coerência do custo para que a empresa se sobressaia no mercado e seja acessível aos futuros compradores.

A inovação sem a preocupação de custos torna o produto/ serviço em um capricho tecnológico muitas vezes inalcançável.

Enquanto que o valor sem inovação torna-se irrelevante para que a empresa se posicione no mercado.

Empreender é gerenciar riscos.

Toda atitude empreendedora é arriscada. A questão é saber medir e minimizar os riscos.

As estratégias de negócios precisam ser desenhadas e alinhadas levando em consideração fatores como: modelo de negócio, capacidade de gestão, capacidade de escala, necessidade de estrutura, capacidade de execução.

Eliminar o risco elimina pode eliminar a chance de perder, mas também a chance de ganhar e crescer.

Blog Pro Contabilidade e Consultoria
© Copyright 2020 Blog Pro Contabilidade e Consultoria. Desenvolvido por H6 Marketing.